quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Texto - A vida secreta do seu sapato.



Pés são a tara de um em cada três homens. Mas poucas são as mulheres que sabem reconhecer um amante dessa zona erógena. Para que você aproveite todo o potencial das suas bases, consegui reunir algumas informações bem calçadas.

Você sabe por que à meia-noite, quando o encanto se desfez, os sapatos de cristal da Cinderela (e só eles) não desapareceram ?  Puro fetichismo. A história original, contada pela primeira vez
1.200 anos atrás, na China, estava mais para literatura erótica criada por um povo que já associava pés femininos com sensualidade.

Sabe por que virou lenda infantil sem que ninguém estranha-se ?

Beijar, lamber, morder, pare e pense: se sapatos femininos não fossem acessórios eróticos, atitudes aparentemente sem sentido; assim como muitos homens não perderiam o “ânimo” diante de uma deusa com seus pés desleixados, Exagero ?

Especialistas calculam que cerca de 30% da população masculina do planeta sente igual fascínio. Então, há boas chances de você se envolver com um sujeito que a coloque num altar só para poder beijar, lamber, morder essa parte do seu corpo.“ É UM CARINHO diferente ”.

Dedos mais desejáveis que seios e bumbuns talvez você também estranhe a princípio, mas não há com que se preocupar. Um namorado que delira mais com seu tornozelo do que com aquilo que você tem dentro da calcinha não é nenhum depravado. Nada! Agora, o que o deixa louco são sandálias de salto agulha e unhas pintadas de vermelho.

A cor do esmalte não é unanimidade entre esses amantes, mas o formato do salto, sim. Quanto mais alto e fino, mais alonga a perna, empina o bumbum e torna o andar sinuoso e sexy. Além disso, pés nas alturas parecem menores, delicados, frágeis.

Tamanho importa - para menos embora existam doidos por tamanhos de 38 para cima, a maioria se amarra é no 35. Não por acaso, ao longo da história as mulheres calçaram instrumentos de tortura, como as sapatilhas chinesas: tinham em média 8 centímetros e, para usá-las, as meninas enfaixavam os pés desde a infância.

No Ocidente, foi o surgimento do salto alto, levado para a corte francesa por Catarina de Médicis em 1533, que instigou o mulherio a sacrifícios. Mergulhava os dedinhos em travessas cheias de gelo para conseguir entrar em bicos estreitíssimos.

Beldades da Veneza medieval caminhavam apoiadas em bengalas, única forma de se equilibrar sobre as plataformas que as tornavam 20, 40, às vezes 60 centímetros mais altas.

Por que ser fã de sandálias elas ganham de dez a zero em matéria de calçado ideal para seduzir (botas são as preferidas de fetichistas com tendência sadomasoquista, o que já é outra história). Tanto que Afrodite, a deusa grega do amor, era freqüentemente representada nua, usando apenas um par delas. Eterno símbolo de sedução, sandálias sempre atraíram olhares de desejo - ainda mais as folheadas a ouro das cortesãs gregas, com tachinhas na sola, que imprimiam o convite “siga-me” no chão por onde caminhavam, e as de dedo feitas de papiro e couro cru que as egípcias ricas adornavam com pedras preciosas.

Os homens que se rendem a seus pés como é do interesse dos fetichistas assumidos que você os reconheça, os próprios deram pistas de quem são:

  • Começam as preliminares pelos pés.
  • Quando conhecem você, olham logo para baixo (e não é por timidez).
  • Fazem “sexo oral” em seus dedos, explorando com a língua o espaço entre eles.
  • Ficam ouriçados com o roçar da ponta do seu pé no corpo deles.
  • Adoram espiá-la pintando as unhas e palpitam na cor.
  • Percebem quando você está de sandália nova.
  • Curtem enfeites, de tatuagens a anéis de dedo e pulseiras de tornozelo.

Segundo uma explicação científica, a região do cérebro que controla o pênis fica perto daquela responsável pela sensibilidade dos pés. Quanto mais próximas estiverem tais terminações nervosas, maiores serão as chances de o homem fazer parte desse grupo.

Verdade ou não, uma coisa é certa, cada tipo de sapato que a Mulher usa passa uma mensagem, e é bom você conhecer as principais para saber onde pisa. 

Um comentário:

carlosromero disse...

Anderson,
Obrigado pela referência... e parabéns pelo blog.